Crash Bandicoot N. Sane Trilogy traz de volta aos jogadores a experiência de jogar os três Primeiros jogos da série Crash Bandicoot com gráficos de última geração e jogabilidade aprimorada. Um dos personagens mais icônicos da trilogia é o inimigo maluco Ripper Roo. Este personagem é um roedor antropomórfico que aparece pela primeira vez no primeiro jogo da série, Crash Bandicoot, como um dos loucos que o antagonista principal, Dr. Neo Cortex, transforma em mutantes.

Os jogadores se lembram dele como um vilão nem tão assustador, afinal suas ações eram aleatórias e muitas vezes engraçadas. No entanto, com a chegada da Trilogia N. Sane, Ripper Roo se tornou mais interessante para os jogadores casuais e também para os fãs da série. O objetivo deste artigo é explorar a história do personagem, seu papel na trilogia e como ele se tornou um dos antagonistas mais divertidos da história dos jogos.

Começando pela sua história, Ripper Roo nasceu em uma das ilhas da Austrália onde os animais são mais do que tigres e coalas, são personagens fundamentais para a indústria de jogos. Ele começou como um cientista maluco que trabalhava para Dr. Cortex, mas acabou tendo seus próprios interesses e planos de conquistar a cultura pop. O nome do personagem foi inspirado nas onomatopeias que os loucos com pensamentos aleatórios fazem e o seu visual é uma mistura entre um cavalo e um canguru.

O papel do personagem na trilogia é interessante, pois ele não está presente de maneira constante. Em Crash Bandicoot, ele aparece duas vezes como um chefe, e em Crash Bandicoot 2: Cortex Strikes Back, ele tem um papel mais importante na história do jogo. Ele aparece como assistente do Dr. N.Gin e é responsável por encontrar os cristais para o vilão. Já em Crash Bandicoot: Warped, ele tem uma participação menor, mas também é um dos vilões responsáveis por capturar as máscaras do tempo.

O que torna Ripper Roo tão especial é o seu comportamento maluco e suas falas engraçadas. Ele tem um repertório de frases exclusivas para cada jogo que aparece. Algumas das suas falas mais famosas são: Esmague-me! Eu sou um tomate murcho! “(Crash Bandicoot)”, Há uma rã dentro da minha cabeça, sua voz é a mais alta! (Crash Bandicoot 2: Cortex Strikes Back) e Ah, eu amo plasma! (Crash Bandicoot: Warped).

Além disso, o personagem é conhecido por ter uma personalidade bipolar. Em um momento ele pode estar triste, e no outro pode estar feliz e saltitante. Essas características tornam o personagem imprevisível, e o tornam um desafio interessante para os jogadores.

Concluindo, Ripper Roo é um dos personagens mais icônicos da trilogia Crash Bandicoot N. Sane. Seu comportamento maluco, personalidade bipolar e falas engraçadas tornam o personagem um dos antagonistas mais desafiadores e divertidos da história dos jogos. Com a chegada da Trilogia N. Sane, o personagem se tornou mais interessante e imprevisível, fazendo com que os jogadores aproveitem cada segundo da experiência de jogo.